Prefeitura reforça ações de educação ambiental para combate ao Aedes aegypti

O município desenvolve projeto que envolve a comunidade nas ações para reduzir os focos do mosquito.

O Ministério da Saúde emitiu alerta para a possibilidade de um surto de dengue, a partir do mês de março deste ano, em todos os estados do Nordeste, além do Rio de Janeiro e Espírito Santo. O ministério orientou que os municípios dessa região reforcem as ações de combate ao mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya. Nesse sentido, o município de São Raimundo Nonato parte na frente e amplia as ações de educação, prevenção e combate ao vetor dessas doenças, por meio do projeto “Educação em Saúde Ambiental para Enfrentamento ao Aedes Aegypti”.

O projeto é desenvolvido pela Prefeitura de São Raimundo Nonato, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, em convênio com a Fundação Nacional de Saúde (Funasa). O programa já está na quarta etapa, com ações programadas para os dias 27, 28 e 29 deste mês.

Nesta fase do projeto, serão realizados, no Auditório do Instituto Federal do Piauí (IFPI), em São Raimundo, três cursos de capacitação para professores e diretores de escolas da rede municipal de ensino. O objetivo da capacitação é que esses profissionais possam atuar como multiplicadores das ações de educação em saúde ambiental nas escolas e áreas próximas no enfrentamento ao Aedes aegypti.

Segundo a prefeita de São Raimundo Nonato, Carmelita Castro, o município tem a responsabilidade de implementar ações e estratégias no sentido de combater a proliferação do mosquito, mas que é essencial a participação da população neste processo.

“Nós temos reforçado a limpeza pública da cidade, com a coleta de lixo e limpeza de ruas e córregos, para não deixar aparecer criadouros do mosquito. Nos postos de saúde do município, os profissionais que atuam nas unidades estão prontos para atender a população que caso venha a ser contaminada pelo Aedes. Mas vamos reforçar o trabalho na principal frente de combate ao mosquito, que é a educação ambiental. E este projeto vai contribuir para que o município reduza significativamente os casos da doença”, destaca a gestora.

Segundo o secretário da Saúde de São Raimundo Nonato, Jussival Júnior, as ações buscam, sobretudo, reduzir os casos de morbimortalidade em decorrência da dengue, zika e chikungunya, que têm impactos diretos na saúde da população. “A meta do projeto é implementar ações de educação em saúde ambiental no município como estratégia de enfrentamento ao Aedes aegypti. Para isso, essas ações são desenvolvidas no sentido de mobilizar os moradores para adoção de condutas e práticas para evitar a proliferação do mosquito”, reforça o gestor.

O projeto já realizou ações envolvendo gestores municipais e a comunidade. A partir da capacitação dos profissionais de educação, eles vão desenvolver atividades nas escolas do município como forma de despertar nos alunos atitudes, tanto na escola, como em suas casas e comunidades em que vivem, no sentido de que adotem práticas que contribuam para o não aparecimento de focos do mosquito Aedes.

A iniciativa prevê ainda mutirões de conscientização nos bairros da cidade para eliminação de criadouros do vetor com a participação da comunidade. A finalização das atividades será uma exposição em tendas instaladas na Praça do Abrigo onde será mostrado o material produzido no decorrer projeto.

 

WhatsApp chat